Acessibilidade:

Estudantes reforçam o apreço pela cultura riograndense

O mês de setembro costuma ter um brilho diferenciado, uma energia que remete aos valores culturais e de civismo.

Nesta semana que antecede o dia 20, de modo especial para todos os gaúchos, as tradições que marcam a história rio-grandense se tornam ainda mais evidentes, sendo reforçadas em diferentes espaços e instituições.

E que tal estimular esse resgate e valorização no ambiente escolar? Essa foi a proposta das instituições de ensino de Erebango, as quais promoveram diversas atividades com os alunos, em todas as faixas etárias. Alegria, entusiasmo, mateada, culinária típica, visitas e boas conversas, não faltaram.

Legado permanente

O cenário organizado na Escola de Educação Infantil Vó Alma, já contagiava quem passou pelo local. Uma parada “obrigatória” para fotos e práticas lúdicas junto às crianças. A diretora, Sandra Mara Bortoli, reitera que sempre acreditou que ao falar da história, haverá o ensinamento de valores muito importantes para a vida das novas gerações. “Temos em nossa história, com a luta por ideais de um povo, marcada pela união, bravura e força que nossos antepassados nos deixaram por legado. Cabe a nós, enquanto educadores, mantermos viva a tradição e os costumes que, por sinal, são lindos”, afirma, ao acrescentar que, ao incentivar as crianças, a entidade traz com eles as famílias que se envolvem e participam dos festejos com grande entusiasmo.

Resgate histórico aliado à formação

Na Escola de Ensino Fundamental Onze de Abril, a semana contou com várias ações alusivas à Semana Farroupilha, tais como almoço com arroz carreteiro, mateada, passeio de conhecimento no Rancho Chaleira Preta do Sr. Edson Mezzarroba, gincana e oficinas com poesias, danças e músicas gaúchas, além de jogo campeiro Tetarfe e vaca parada.

“É de grande importância lembrar a história do Rio Grande do Sul e resgatar a cultura no espaço educacional, pois com isso queremos que os educandos sejam pessoas que cultivem os valores, principalmente o respeito”, enaltece a diretora, Lorenice Glovacki.

Ações simples e engrandecedoras

O clima tradicionalista esteve ainda mais forte nesta semana, no Colégio Estadual Irineu Evangelista de Souza. Os professores prepararam chimarrão, comidas, jogos e oportunizaram momentos de música, dança e brincadeiras. A diretora, Elaine Seehaber, considera essencial manter essas atividades na Semana Farroupilha para preservar as origens, a cultura e tudo que foi construído pelos antepassados. “O CTG, por exemplo, é um lugar de muito respeito, saudável, onde as famílias podem participar de eventos e cultivar as tradições. No ambiente escolar, também podemos contribuir com o incentivo à indumentária, pratos típicos, chimarrão, música, pois tudo isso, de forma simples, exerce uma importância fundamental em todo processo de educação”, enaltece ao acrescentar que o ideal é sempre começar já nos primeiros anos, sendo este, um apreço cuja tendência é se fortalecer constantemente.

 

 

Imagem destacada:

Fique por dentro das notícias! Cadastre-se no nosso NewsLetter: