NOTÍCIAS Voltar >

Aleitamento materno: alimento completo e vínculo afetivo reforçado

Publicado em 03/08/2021, Por Assessoria de Comunicação/ Izabel Seehaber

Neste mês é celebrado o ‘Agosto Dourado’ como forma de conscientização sobre a importância do aleitamento materno.

Em Erebango, a fonoaudióloga, Eliane Scariot, que atua na Unidade Básica de Saúde, ressalta que a cor dourada é em razão do chamado padrão ouro do leite da mãe. “É considerado o alimento mais completo para o bebê, inclusive com os líquidos que ele precisa ingerir, pois tem a quantidade de água necessária”, salienta.

Cuidados essenciais

Segundo Eliane, com relação a questão da pega da mama, é muito importante que a mãe e o bebê sejam bem orientados sobre a postura, sendo que ela deve ficar bem confortável e o bebê, mais sentado. “Tudo isso para que não haja escape de líquidos para a tuba auditiva, evitando assim, as infecções de ouvido de repetição, sendo que essas são as alterações mais expressivas e que podem levar à perda auditiva no primeiro ano de vida do bebê”, alerta.

Do mesmo modo, a boca do bebê deve alcançar todo o mamilo da mãe e não somente a ponta, pois pode machucar o seio e ele pode deglutir de forma errada.

Fique atento!

A fonoaudióloga ressalta que, algumas alterações podem prejudicar o aleitamento materno, como por exemplo, a língua presa. “Nesses casos, as crianças têm dificuldade de elevar a língua da forma correta e pode não ocorrer uma boa pega – por isso é muito importante que seja feito o teste da linguinha para ver se o bebê possui todas as estruturas funcionais adequadas”, comenta.

Bebês prematuros

Muitas vezes quando o bebê é prematuro, o sistema estomatognático - que realiza funções de sucção, mastigação, deglutição, fonoarticulação e respiração – não está bem preparado para executar essas funções e, desse modo, muitas vezes o bebê não consegue desenvolver essas habilidades nos primeiros momentos. “As equipes de Enfermagem e Fonoaudiologia sempre orientam a mãe para que ela consiga uma pega adequada”, reforça Eliane.

Benefícios para a mãe e o bebê

A fonoaudióloga que atua na UBS de Erebango reitera, ainda, que o aleitamento materno, além de ser gratuito, está sempre na temperatura ideal e possui todos os nutrientes que o bebê precisa, faz bem para ele e também para a mãe, fortalecendo o vínculo afetivo entre mãe e filho”, enaltece.

Por outro lado, Eliane frisa que muitas mães, por diferentes motivos, não conseguem efetivar o aleitamento materno, e elas não devem se sentir culpadas. “Não devemos julgar ou fazer comentários incabíveis a quem não conseguiu promover o aleitamento materno. O respeito deve prevalecer, sempre”, acrescenta.





Imprimir Notícia - Compartilhar no Facebook